O AMOR QUE ARDE PARA A NOIVA VER - VENCEDOR DO TERCEIRO MÊS: CASAMENTO – Loja Licor Beirão
Adicionar ao carrinho

O AMOR QUE ARDE PARA A NOIVA VER - VENCEDOR DO TERCEIRO MÊS: CASAMENTOS À BEIRÃO

Chegámos ao fim do passatempo Casamentos À Beirão e, com isso, ao anúncio do terceiro vencedor.

Obrigado a todos os fantásticos fãs que partilharam connosco tantos momentos especiais. Mesmo não tendo podido premiar todos, esperamos continuar convosco nessas ocasiões únicas.

Muitas felicidades para todas as histórias de amor com que nos presentearam ao longo dos últimos 3 meses. Fiquem atentos às redes sociais do Licor Beirão, porque certo, certo... É que já ficaram no nosso Licoração.

A HISTÓRIA VENCEDORA

Eu, Jorge, sou um jovem músico e, um dia, decidi colaborar com a associação musical onde me encontro inserido, num festival gastronómico da freguesia. A minha função foi "barman". Dado que não possuía nenhuma formação a esse nível, decidi jogar pelo seguro e encomendar apenas bebidas que gostava e com as quais sabia preparar cocktails. 


Na segunda noite do festival, uma das mais atribuladas, avistei uma jovem a aproximar-se da minha barraquinha; o olhar dela alinhou-se com o meu e a vergonha tratou imediatamente de desviar os nossos olhares. Até ao fim da noite, aquela jovem não me saiu da cabeça. 


Quando estava a arrumar tudo e a repor o stock para o dia seguinte, ela apareceu. Disse que queria beber algo, mas estava indecisa... De imediato sugeri-lhe um Licor Beirão (uma das minhas bebidas preferidas) e, apesar de reticente, ela aceitou. 


Para impressionar, decidi colocar no licor um pouco de sumo de limão, mergulhar meia rodela em bagaço e colocá-la no copo, ateando o fogo; de forma a tornar ainda mais atrativo, polvilhei uma pequena pitada de canela sobre o fogo, o que fez com que parecessem pequenas estrelas a saltar para o interior do copo. 
Isto surpreendeu a jovem, desencadeando um sorriso e um brilho nos olhos espontâneos.


Após ter experimentado a bebida, deu-me os parabéns, porque tinha adorado a bebida e tudo o que envolveu a sua apresentação. Ficamos à conversa durante alguns minutos e, a partir daquele momento, deixou de ser a jovem e passou a ser a Ana.


Ao longo do festival, a Ana visitou-me todas as noites até que, numa delas, apanhando-me distraído, atirou um limão para dentro da minha bancada com o número de telemóvel dela. 


Com o tempo, começámos a falar mais frequentemente, a combinar saídas e jantares, os quais terminavam sempre com um brinde a um próximo encontro, com um copo de Beirão com gelo e limão.


A relação foi-se desenvolvendo até que, no dia 13 de abril deste ano, decidi pedi-la em casamento.


Para isso, decidi incluir o Licor Beirão no pedido, uma vez que tinha sido a bebida que lhe servi na primeira vez que nos vimos e que bebemos daí em diante. Então preparei a bebida exatamente da mesma forma como preparei há 3 anos atrás, mas com uma pequena alteração: em vez de meia rodela de limão ateada em fogo, foi uma casca de limão ateada em fogo com a pergunta escrita: "Queres casar comigo?".


A princípio, ela não se apercebeu que havia algo escrito na casca. No entanto, após o fogo se ter extinguido, reparou em algo estranho na casca. Quando leu verdadeiramente o que ali estava escrito, deixou cair o copo e saltou para mim, abraçando-me e dizendo que, sim, casava comigo.


E esta é a nossa história de amor acompanhada sempre pelo Licor Beirão.
Mas a história não acaba aqui. Uma vez que foi a nossa bebida de eleição ao longo do namoro, a Ana já me fez prometer que o brinde que acompanha o corte do bolo será feito com um caipirão e não com o tradicional champagne.


Ver todas as entradas no blog

Partilhar esta publicação