Adicionar ao carrinho

O Amor Acontece com Licor Beirão - VENCEDORES DO MÊS DE SETEMBRO DOS CASAMENTOS À BEIRÃO 2020

 

 

O Passatempo Casamentos à Beirão não pára e continuamos a receber as melhores histórias de Amor com Licor Beirão!

E como não há duas sem três selecionámos três histórias divertidas e incríveis para o mês de Setembro: a da Andreia Teixeira e Nuno Silva, a da Elisabete e Fáviel e da Raquel Rosa e Luís Dias. 

Muitos parabéns aos Vencedores! 

E, já sabe, ainda tem oportunidade de participar no nosso Passatempo e partilhar connosco a sua História de Amor. 

AS HISTÓRIAS VENCEDORAS 

Andreia e Nuno

"O gelo e o Beirão, o gelo era uma rapariga engraçada e super comunicativa acabada de sair da aldeia e chegadinha à cidade do Porto. Ele, o Beirão, era calado, mas sempre atento e presente em todo o lado.

Eu, o gelo, vinha com uma vontade de descobrir a cidade e de viver novas experiências, mas nada de namorados, pois vinha “gelada” de uma relação anterior.

Ele, o Beirão, docinho e caía sempre bem como companhia, até que uma amiga que tínhamos em comum que fizemos no antigo local de trabalho, organizou um convívio e lá foi o Beirão (Ele) conhecer o gelo (Eu). Conversa puxa conversa, até que se marcou um encontro às escondidas e depois outro e depois outro, até que fomos apanhados pelos amigos. E a partir daí não houve volta a dar.  E começou assim a melhor combinação beirão com uma pedra de gelo.

Até que passaram 5 anos e o Beirão achou que deveria ter mais perto de si o gelo. E pediu-a em casamento na noite de natal de 2018, começando assim todos os preparativos, até que a avó do gelo teve um AVC e as perspectivas de recuperação não eram boas e tudo mudou, teve-se de adiantar o máximo possível a união do gelo com o beirão. Não chegando esta situação, o gelo (Eu) andava a ver coisas para o casamento no centro comercial, até que olho para a minha mão e vejo o meu anel de noivado sem pedra. Olho para o chão e não vejo nada. Também como iria encontrar uma pedra de um anel no meio de um centro comercial?! Pensei eu. Lá foi o Beirão e o gelo à ourivesaria levar o anel para colocar uma pedra. 

Entretanto conseguiu marcar a data do casamento e ficou para 18 de abril de 2020, uma corrida contra o tempo. Mas estava tudo orientado até que ligam da ourivesaria passado 2 meses a informar que tinham perdido o meu anel de noivado e para ir escolher outro à loja. Bem aí é que o gelo derreteu todo, mas como sempre lá estava o Beirão para não deixar desanimar.

Lá fui escolher um novo anel, mas, entretanto, encontraram a fatura e fizeram um igual.  Pronto, lá continuou a preparação para o grande dia, até que chega a maldita COVID para estragar tudo.  Mas como a conjugação de Licor Beirão com gelo tenta ser tão perfeita que não desistiram, nem desanimaram e reagendaram para 31 de outubro de 2020.

Com a esperança de essa data se concretizar e ter também a avó presente, que de tudo tem feito para recuperar e marcar presença. Por isso, a melhor forma de celebrar/comemorar com a nossa família e amigos era brindarmos os nossos convidados com Licor Beirão para nos ajudar a esquecer toda esta alteração.

 Nota: Como os pais e os futuros sogros estão ansiosos por ter netos e só depois do casamento é que estamos a pensar nisso a melhor conjugação será o Beirão com gelo e por fim a rodela de limão.  Por isso, ajudem os nossos pais e sogros a concretizarem o sonho e mandem daí o Licor beirão para nós acrescentarmos o limão 😉  Depois de outubro!

Esta é a nossa história real, Eu o gelo a Andreia e ele o Beirão o Nuno.

 

Elisabete e Fáviel

"A história do meu casamento começou com o Licor Beirão. Numa noite fresquinha de passagem de ano, esperava ansiosamente que o meu, na altura namorado, chegasse do trabalho para vir festejar as 12 badaladas comigo. Certo é que em Albufeira é uma enchente de pessoas e levou um pouco mais a chegar perto de mim e do grupo de pessoas com que estava.

Neste compasso todo de espera a minha companhia mais calorosa foi o Licor Beirão, numa garrafinha de 1.5L junto a uns moranguinhos e uma lima esmagada. Depois de alguns minutos do rapaz chegar, estávamos os dois a festejar o novo ano e com toda a naturalidade do mundo saiu o grande pedido de casamento. Agora o engraçado da situação... fui eu, a noiva, que o pedi em casamento. Resumindo, com Licor Beirão ganhei a coragem de um leão."

 

Raquel Rosa e Luís Dias

"Não me posso fingir de indiferente à história de amor anterior bem como a tantas coincidências com os vencedores sem me manifestar nem participar… Faz tempo que ando para entrar em contacto com o Departamento Comercial e de Vendas para falar sobre 150 miniaturas de Licor Beirão personalizadas (literalmente este número, juro) e hoje encontro este passatempo! Esta é só a primeira coincidência. ;)

Segunda, conheci o Luís em outubro de 2009 na Força Aérea (Pêro Pinheiro, Sintra). Nessa altura ainda ninguém vestia farda azul engomada e com vincos. Ambos de camuflado e bem novinhos, entre corridas e flexões, foi assim que um albicastrense e uma entroncamentense se conheceram pela primeira vez! Um Beirão e um fenómeno, esta história tem tudo para dar certo eheh.

Com a A23 entre nós (por isso é que o casamento será em Abrantes, no meio é que está a virtude), o nosso transporte favorito para Sintra, não podia deixar de ser o comboio (CP Comboios de Portugal)!

Todas as sextas e domingos aí íamos nós… Depois de o conhecer verdadeiramente e de dizer que “sim” ao namoro, já passaram quase 10 anos. Quando já estava quase mentalizada que nunca iria dizer o “sim” ao casamento, o pequeno príncipe trocou as voltas à sua Rosa.

Em 2019, insistiu na nossa viagem pela Route 66, EUA, mas eu, como tinha começado um novo desafio escolar e o trabalho profissional apertava comecei a adiar e a dizer “vamos para o ano”, “este ano já é muito em cima” … Mal eu sabia que esta viagem não era só uma viagem, mas “A VIAGEM”!

Aterrados em território americano, a aventura começou… Desde o deserto às montanhas, cascatas e lagos, a nossa paixão aumentava diariamente até que no desfiladeiro do Grand Canyon, na Desert View, alguém se ajoelhou (não fui eu) e fez o pedido de casamento mais bonito e romântico que eu vi e vivi na vida!

Naquela manhã de sol e fresca de setembro, ninguém chorou (é importante reforçar) :P Ensinamentos: Não deixar para amanhã o que pode ser feito hoje! Se não fossemos nesta viagem, onde teria sido o pedido? Como? 

Caso adiasse, no “ano seguinte” (leia-se: 2020, o ano para apagar dos calendários) já não teríamos viajado devido à COVID-19, por isso, obrigada pela viagem de sonho e pela concretização de outro sonho! 

Para finalizar as coincidências, o Luís é piloto e por vezes está destacado na Lousã, onde a produção do Licor Beirão teve início e onde teve o prazer de conhecer um dos filhos do Sr. José Carranca Redondo. Por outro lado, o Luís é natural de Castelo Branco, onde o Licor Beirão foi premiado com medalha de ouro na Exposição das Beiras em 1929.

Neste período de crise e depressão, só mesmo o Licor de Portugal para nos adoçar a boca e trazer alegrias. E eu, sou a Gestora do seu coração. 

Acho que não preciso de resumir muito mais, somos um casal apaixonado, que vai ter miniaturas de beirão no seu casamento, mas se fossem oferecidas por vós, ainda tinha mais significado ahah.

Desejamos muita saúde a todo o mundo e que as vacinas para este vírus surjam rápido e com qualidade! RL 05.06.2021


Ver todas as entradas no blog

Partilhar esta publicação