À conversa com... Nelson Matos! – Loja Licor Beirão
Adicionar ao carrinho

À conversa com... Nelson Matos!

À conversa com...

“O Licor Beirão é uma marca icónica do nosso país”

 Nelson de Matos tem 33 anos e está no mundo dos bares desde os 18. Ainda guarda, como uma espécie de talismã, o shaker de onde saiu a sua primeira criação, no verão de 98. Algarvio de gema, para Nelson é no contacto próximo com os clientes que o barman mais se realiza. Esteve entre os 10 finalistas do concurso Barman do Ano 2016 e garante que “criatividade, hospitalidade, humildade e algum arrojo” são características essenciais para o sucesso de um profissional do bar. “Ter a capacidade de transformar momentos em memórias, através da experiência no bar”, essa, é a sua missão. Quanto ao Licor Beirão, este profissional recomenda que se beba “só com gelo, para saborear devidamente as suas notas aromáticas e textura”. De preferência, no Gusto By Heinz Beck no Conrad Algarve, onde trabalha! Vamos ler o que o Nelson de Matos tem para dizer? :)

Nome: Nelson Miguel Ramos Ladeira de Matos

Idade: 33 anos.

Onde é que vive? Em Loulé.

 Onde é que trabalha? No CONRAD Algarve.

Trabalha como barman desde… 2001!

 Licor Beirão entrevista Nelson de Matos

Sabemos que a sua paixão pelo mundo dos bares começou no verão de 1998: o seu pai comprou um shaker para o bar e, nesse mesmo dia, o Nelson criou um long drink que os seus amigos batizaram como “Bebida de Verão”. Foi aí que soube que era isto que queria mesmo fazer? Sim, desde esse primeiro pequeno “sucesso”, ganhei interesse e gosto pelo mundo da coquetelaria. Ainda hoje, clientes que frequentavam o bar naquela altura se lembram dessa bebida! Foi muito motivador e, desde então, levo esta profissão muito a sério. E ainda hoje uso esse shaker que o meu pai depois me ofereceu e ao qual, entretanto, já acrescentei uma coleção considerável.

E depois disso, como é que entra profissionalmente no mundo dos bares? Em 2001, com 18 anos, consegui o meu primeiro trabalho no bar do hotel Alpinus. Nos anos seguintes, passei por alguns bares de hotel, cada um com um estilo muito próprio. Estas diferentes experiências foram uma verdadeira escola.

Esteve entre os 10 finalistas do Barman do Ano 2016. O que é que esta distinção significa para si? O Barman do Ano é um concurso de grande prestígio e qualquer barman se sentiria horando por fazer parte deste grupo de barmen extraordinários. Foi uma experiência muito enriquecedora e motivadora para continuar a estudar e a trabalhar ainda mais.

O que é que gosta mais no seu trabalho? Gosto muito do meu trabalho, mas o mais especial, para mim, é o contato com os clientes. Nada me deixa mais feliz do que ver o sorriso na cara de um cliente satisfeito! É para isso que trabalho todos os dias.

Na sua opinião, quais são as características mais importantes num barman? Criatividade, hospitalidade, humildade, algum arrojo e ter a capacidade de transformar momentos em memórias, através da experiência no bar.

Em que é que se inspira para a criação dos seus cocktails? Vou buscar a inspiração a vários aspectos da minha vida: às minhas memórias de infância, às tradições e costumes da minha região e do país, às pessoas com quem me relaciono e que vou conhecendo... As bebidas com que trabalho também são uma fonte de inspiração, principalmente as que têm história.

Na sua opinião, o que é que diferencia o Licor Beirão das outras bebidas? O Licor Beirão é uma marca icónica do nosso país, o que, na minha opinião, se deve, em grande parte, à paixão de um visionário, o seu fundador, José Carranca Redondo. A paixão reflete-se sempre no resultado final. E, depois, claro, as suas notas aromáticas que nos transportam até à serra da Lousã, com um aroma e sabor inconfundíveis.

Qual é a sua forma preferida de beber Licor Beirão? Gosto muito de o beber só com gelo, para saborear devidamente as suas notas aromáticas e textura. Mas também é um magnifico potenciador de sabores em cocktails herbáceos e florais, pelo que uso Licor Beirão em alguns dos meus cocktails preferidos.

É autor do cocktail “Lousã Inside” que faz parte do livro Cocktails de Assinatura Licor Beirão. Em que é que se inspirou para criar este cocktail? Na Serra da Lousã. Tentei harmonizar o Licor Beirão com outros destilados e aromas para transformar a sua degustação numa verdadeira viagem pela Serra da Lousã.

O seu percurso profissional passou por Londres. Conte-nos um bocado sobre essa experiência. Foi uma experiência muito marcante, tanto a nível profissional como pessoal. Londres é o epicentro mundial de tendências e inovação no mundo da mixologia. Cresci e aprendi muito na minha passagem por lá e foi, sem dúvida, uma grande escola.

Licor Beirão entrevista Nelson de Matos

Em Londres esteve a trabalhar no Savoy Hotel, onde lhe foi confiada a responsabilidade de transformar um simples bar de apoio (Knight's Bar) num cocktail Bar inspirado na História e no legado do Savoy Hotel. Como é que foi este desafio? Foi uma grande honra terem-me confiado um pequeno bar Art Deco que já teve como head bartender o mítico Victor Gower, que foi também um dos icónicos head bartenders do American Bar. A tarefa foi difícil e passou por elevar toda a tradição Inglesa de cocktails, cruzando-a com a história do bar, que é um local de referência para o jogo de xadrez no Reino Unido, desde 1850. A minha estratégia passou por colocar a história e a tradição ao serviço de uma experiência teatral na maneira de servir cocktails – o que se revelou, realmente, um sucesso.

Esteve, recentemente, em Londres, para apresentar um cocktail de inspiração Portuguesa, que tem como bebida central o Licor Beirão. Conte-nos como foi? O desafio foi-me colocado pela Hilton Worldwide. Criar um cocktail de inspiração Portuguesa para a época natalícia e apresentá-la aos principais media do Reino Unido. Dei-lhe o nome de ''Café Portugal''. É um cocktail que harmoniza dois símbolos da Portugalidade: o hábito, muito português, de beber café com Licor Beirão, e a doçaria conventual Portuguesa, aqui representada por um doce tradicional da minha região, o ''Dom Rodrigo''. A receptividade foi enorme, a apresentação do cocktail foi um sucesso e a bebida deixou os jornalistas muito impressionados!

O que é que os portugueses mais pedem quando vão a um bar? Ficam pela cerveja ou já começam a arriscar experimentar cocktails mais elaborados? No bar onde trabalho, há uma cultura de cocktails. Os portugueses, também devido à moda do Gin, estão muito mais receptivos a experimentar misturas. E quando sugiro uma destas bebidas a um cliente, a minha sugestão é facilmente aceite.

Costuma dizer que “as histórias elevam os sabores e aromas”. Tem a preocupação de contar aos clientes as histórias em torno dos diferentes cocktails? Eles perguntam? Têm curiosidade de saber mais? Todos os meus cocktails têm uma história. Sempre que posso, partilho-a com os clientes e noto que a percepção deles muda, para além de, assim, conseguirem apreciar mais e melhor o cocktail. Depois de uma primeira experiência, a curiosidade aumenta e os clientes acabam sempre por voltar para experimentar novos cocktails e novas histórias.

Agora que estamos no inverno, se um cliente lhe pedir uma sugestão, qual é a melhor forma de beber Licor Beirão nesta época do ano? O ''Café Portugal'' é uma excelente sugestão: um cocktail quente, aromático e cremoso, muito reconfortante nestes dias frios.

O melhor sítio para um Beirão ao final da tarde: Inevitavelmente, o Gusto By Heinz Beck no Conrad Algarve!

Obrigado, Nelson! À sua! :)

-

És barman ou trabalhas nos mundo dos cocktails? Subscreve a nossa newsletter e não percas as novidades!

Local de trabalho 

Ver todas as entradas no blog

Partilhar esta publicação

Co-financiado por: