Quando Carranca Redondo aprendeu a contornar as curvas – Loja Licor Beirão
Adicionar ao carrinho

Quando Carranca Redondo aprendeu a contornar as curvas

Quando José Carranca Redondo começou a publicitar o Licor Beirão, afixando cartazes e pintando painéis à beira da estrada, deu um passo decisivo no rumo de sucesso da marca mas arranjou vários problemas com a Junta Autónoma de Estradas, que o levou a tribunal 94 vezes. Tudo porque a marca escolhia lugares estratégicos para colocar os painéis publicitários, o que lhe valia sucessivas acusações de colocar em risco a segurança rodoviária, por distrair os condutores. A luta com a Junta Autónoma de Estradas acabou por se tornar numa questão de honra para o empresário que, com o tempo, aprendeu a contornar cada uma das apertadas curvas que esta lhe colocava no caminho...

Carranca Redondo produziu refletores para peões que distribuía gratuitamente para que estes pudessem andar em segurança, à noite, à beira da estrada; e, assumindo todos os custos, instalou painéis fluorescentes nas curvas mais perigosas do país, tendo conseguido diminuir consideravelmente o número de acidentes, muitos deles mortais. O empresário chegou mesmo a convencer uma seguradora a criar um seguro que obrigava o Licor Beirão a pagar cem contos de indemnização - um valor elevadíssimo para a época! - a quem tivesse um acidente num local com publicidade do licor e conseguisse relacionar os dois factos. Não foi necessário pagar um único prémio do seguro. Carranca Redondo defendia, precisamente, que a curiosidade provocada pela publicidade fazia os condutores reduzirem a velocidade, para poderem vê-la melhor.

Quando, 20 anos depois do início, uma lei tentou impedir, em definitivo, publicidade à beira da estrada o lousanense mostrou ao país de que raça era feito e recusou-se a parar. Enfrentou quase uma centena de processos, recusou sempre a defesa de um advogado e ganhou todas as disputas em tribunal. Menos uma: a primeira e a única em que aceitou a defesa de um advogado. A partir daí dispensou sempre apoio jurídico – que, naquele tempo, não era obrigatório em tribunal - fazendo a sua própria defesa, e nunca mais perdeu uma ação. Apesar dos esforços da acusação, nunca ficou provado que os painéis constituíssem um perigo para a circulação rodoviária ou tivessem alguma vez causado um acidente de viação.

Graças à luta com a Junta Autónoma de Estradas, Carranca Redondo acabaria também por se tornar num dos primeiros disseminadores da publicidade enviada por correio em larga escala. Semanalmente saíam da Lousã, para os quatro cantos do país, vários milhares de circulares onde Carranca Redondo relatava tudo o que se passava com o Licor Beirão, em especial os avanços e recuos das suas lutas contra os poderes políticos.


 

Subscreve a nossa newsletter!

* indicates required

Ver todas as entradas no blog

Compartilhar esta postagem

Co-financiado por: