Quando o Licor Beirão vestiu a camisola (amarela) – Loja Licor Beirão
Adicionar ao carrinho

Quando o Licor Beirão vestiu a camisola (amarela)

Carranca Redondo era um grande amante de desporto, especialmente de futebol e ciclismo - desportos que o próprio praticava – e, à medida que o Licor Beirão crescia, o empresário alimentava o sonho de ter uma equipa de ciclismo. Um dia, o empresário decidiu transformar o sonho em realidade: contratou ciclistas e constituiu uma equipa. Mas quando foi inscrever o plantel como o nome “Licor Beirão” a Federação Portuguesa de Ciclismo barrou-lhe o projeto: só podiam ser inscritos clubes.

Recusando-se a desistir, o empresário escolheu um clube, o Ginásio de Tavira, para patrocinar e passou a ser a primeira empresa nacional a anunciar nas camisolas dos ciclistas, embora a prática fosse proibida pela Federação.

Quando os atletas chegaram à volta de honra, estavam impedidos pela Federação de desfilar com as camisolas a publicitar o Beirão. Mas Carranca Redondo arranjou, rapidamente, maneira de contornar a situação e pôs os ciclistas a fazer a volta com a publicidade... Nos fatos de treino!

A partir daí, o Licor Beirão nunca mais largou o ciclismo, utilizando a modalidade para inovar. Na Volta a Portugal de 1960 colocou na meta da Lousã uma bancada onde se lia “Meta Para os Jornalistas”: era uma bancada para distribuição de publicidade e oferta de um cálice de Licor Beirão aos órgãos de comunicação social presentes no evento. Para além de um grande vendedor e publicitário, Carranca Redondo era um óptimo relações públicas que sabia, como ninguém, granjear a simpatia daqueles com quem lidava comercialmente, e a Volta a Portugal – um dos maiores eventos desportivos da época – serviu para o empresário fazer não apenas publicidade, mas também relações públicas, vestindo sempre a camisola do seu Licor Beirão!

 

Subscreve a nossa newsletter!

* indicates required

Ver todas as entradas no blog

Compartilhar esta postagem

Co-financiado por: